Conheça a pior estratégia para seus investimentos

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas”
Sun Tsu

Pensar de maneira contra intuitiva não é fácil, mas costuma render bons frutos. Todos querem saber qual a melhor estratégia para seus para seus investimentos, mas, e que tal pensar justamente no oposto?

Buscar conhecer e entender as piores estratégias pode ser muito produtivo. Quando falamos em investimentos, evitar erros conhecidos é uma grande vantagem competitiva.

Uma das estratégias mais comuns tanto entre investidores institucionais quanto entre investidores individuais é a de trocar seus investimentos com piores retornos recentes pelos investimentos que mais renderam nos últimos meses.

Essa estratégia sempre me incomodou.

Certa vez, lendo um livro vi uma informação que afirmava ser esta a pior estratégia quando se investe em fundos de investimentos. O autor a chamava de “pular de galho em galho”. Nunca consegui encontrar esta passagem em lugar algum novamente. Foi um livro de um tempo distante, pré-kindle.

Felizmente, neste ano, recebi este excelente artigo da Research Affiliates que mostra justamente isto e com muitos detalhes: pular de galho em galho é uma péssima ideia para seus investimentos.

Mas o que é exatamente pular de galho em galho?

No artigo, foi analisado qual seria o retorno de investidores que resgatam as cotas dos fundos de suas carteiras que tiveram o pior resultado nos últimos três anos e os substituem por outros fundos disponíveis no mercado que tiveram desempenho acima da média neste mesmo período. Esta janela de três anos foi escolhida por ser a mais comum entre investidores institucionais.

Pela minha experiência, nestes mais de 10 anos de mercado financeiro, posso afirmar que as janelas dos investidores individuais são bem menores. O normal é ver as pessoas fazerem trocas de investimentos todo ano.

Muito disso se deve a crença de que retornos históricos positivos são certeza de uma habilidade fora do comum por parte do gestor escolhido.

Se você é daqueles que abre rankings de sites ou jornais para ver quem mais rendeu no último ano, ou se adora comparar retornos passados de seus fundos de investimentos contra outros fundos da indústria e esta é a sua única base para tomada de decisão, continue lendo este artigo com muita atenção.

O que a pesquisa mostrou?

Sendo bem direto, a pesquisa mostrou que a busca por performance superior passada é um caminho quase certo para baixa performance futura. Isso porque você estará vendendo estratégias baratas e comprando estratégias caras.

De maneira mais técnica, eles afirmam que os vencedores mais recentes carregam em suas carteiras estratégias e ativos mais caros, enquanto os perdedores carregam estratégias e ativos mais baratos. Ao realizar a troca, o investidor está cometendo justamente o pecado de vender na baixa e comprar na alta.

A pesquisa mostrou também que custos altos são certeza de resultados futuros fracos. Fundos com custos muitos altos raramente conseguem se recuperar ou até mesmo acompanhar o mercado.

O grande ponto desta pesquisa, segundo os autores, não é o de que retornos passados não sejam importantes. Na verdade, a mensagem é que, infelizmente, eles apenas não são bons previsores do futuro. Ou seja, o famoso lembrete é verdadeiro: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

O que fazer?

É claro que você não deve, então, sair comprando aleatoriamente fundos com performance passada ruim. Na verdade, se fosse uma escolha binária, ainda assim, esta estratégia seria melhor que a de comprar os vencedores.

Felizmente, você pode, no entanto, fazer algumas coisas simples que vão te ajudar a não cair no erro de olhar apenas para performance passada.

  • Cuidado com os custos – apesar de ser bem difícil de se identificar o quanto de sorte ou habilidade é responsável pelos resultados passados dos gestores, uma coisa é certa: fundos com custos muito elevados tendem a desempenhar muito mal no longo prazo.
  • Entenda quais são as estratégias do fundo no qual vai investir – procure saber o que o gestor faz com o dinheiro do fundo. Quais estratégias ele utiliza, quais as políticas de risco adotadas, como é tomada a decisão de investimento, etc.
  • Conheça o gestor – pesquise sobre a gestora do fundo no qual pretende investir, saiba quem compõe a equipe e quais as áreas de especialidade da gestora.
  • Conheça a sua estratégia – entenda os motivos que levaram você a aplicar no fundo que está comprando. Entenda qual a função deste ativo na sua carteira. Saiba para qual horizonte de tempo ele é mais adequado. Não utilize fundos voláteis para objetivos de curto prazo, por exemplo.

Se você entender que a compra de um fundo está mais para futurologia do que para arqueologia, sua carteira de investimentos estará mais segura. Temos a tendência de sermos mais precavidos diante do desconhecido.

Se você quer a ajuda de um especialista para escolher o melhor investimento para seus objetivos, clique abaixo e agende uma Orientação Financeira com um de nossos Planejadores.

0 comments on “Conheça a pior estratégia para seus investimentosAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *