Como começar o seu Planejamento Financeiro

Como tudo na vida, a parte mais difícil do Planejamento Financeiro é começá-lo. Tendemos a procrastinar decisões importantes pois sabemos que elas nos tirarão da “zona de conforto”.

O mais interessante é perceber que na maioria das vezes a “zona de conforto” não é confortável pois nos mantém longe de nossos principais objetivos.

Mas fique tranquilo, neste artigo explicarei por partes qual o caminho para ter um planejamento simples e seguro.

A estrutura de um Planejamento Financeiro:

Um planejamento financeiro deve ser dividido em 3 potes:

1 – Segurança

O primeiro pote é o da Segurança. Para que você entenda melhor, vou exemplificar com uma história minha.

No início de 2014 tudo estava perfeito em minha vida, o trabalho de planejamento financeiro evoluindo, e a família unida e feliz.

Até que um dia meu pai pegou uma gripe. O que parecia ser apenas algo passageiro, se tornou uma pneumonia e uma infecção generalizada. Em 4 dias, vi meu pai aparecer gripado e acabar entubado em uma UTI!

O trauma emocional é algo com que terei que lidar para o resto da vida.

Mas e a parte financeira, como ficou?

Como meu pai tinha um plano de saúde, não tivemos custos com a sua internação na UTI, que durou pouco mais de um mês. O custo de tratamento em uma UTI, pode levar qualquer pessoa à falência, se ele não tivesse esta proteção, com certeza eu teria uma dívida para o resto de minha vida.

Após pouco mais de um mês, infelizmente, meu pai veio a falecer.

Eu possuo apenas um irmão mais velho e nesta época, nós já não dependíamos mais de meu pai financeiramente.

Por esta razão, a falta de um seguro de vida não atrapalhou nossa vida financeira. Mas me levou a pensar, e se eu tivesse perdido meu pai 20 anos antes?

Eu e meu irmão provavelmente não teríamos a mesma qualidade de educação e as mesmas oportunidades que tivemos.

Isto aconteceria, pois meu pai nunca se preocupou em ter um seguro de vida. Ninguém pôde ensiná-lo sobre isto na época. Já você está entendendo como um seguro de vida, invalidez, doenças graves e outros podem ser importantes para a proteção de sua família.

Outro ponto que é importante entrar neste pote é uma Reserva de Segurança para protegê-lo em momentos inesperados do dia a dia. Para aprofundar neste assunto, leia o artigo “Emergência: um assunto que ainda não abordamos” clicando aqui.

Este é o primeiro pote, o que vai proteger todo o resto da sua vida financeira

2 – Qualidade de Vida

Esta é o centro de nossa vida financeira e para onde vai grande parte da nossa capacidade de geração de renda.

Um planejamento financeiro deve ter como finalidade fazer com que sua qualidade de vida melhore constantemente ou na pior das hipóteses, se mantenha.

Aqui damos uma atenção para objetivos que possam impactar a nossa vida financeira. Objetivos como a compra de uma moradia, carros, viagens especiais podem ter um peso grande se não forem bem planejados.

Gostamos de dividir os investimentos por objetivo, para que a liquidez, risco e rendimento sejam o melhor possível.

3 – Independência financeira

O terceiro pote é o daquele momento em que você trabalhará apenas por que quer e não por necessidade.

Como exemplo para este pote, gosto de contar a história da minha mãe. Enquanto esteve vivo, meu avô teve como preocupação criar um patrimônio de imóveis para que ele conseguisse manter a sua qualidade de vida quando não pudesse trabalhar mais.

Após meu avô falecer, minha avó viveu anos com os rendimentos destes ativos. E hoje em dia minha mãe mantém seu padrão de vida graças ao planejamento que meu avô seguiu a muitos anos atrás.

Como já falamos no artigo: “4 passos para garantir facilmente sua aposentadoria” (leia clicando aqui). Quanto antes vocês começar a acumulação para sua aposentadoria, menor será o esforço necessário para atingir este objetivo mais tarde.

Para que tenha uma ideia do poder do tempo neste tipo de objetivo, veja estes números com exemplos para quem quer juntar um milhão de reais, até os 60 anos, assumindo uma rentabilidade média anual dos investimentos de 8% para todos os casos:

– Se você começar aos 20 anos, precisará de R$ 310,45 por mês.
– Se começar aos 30 anos, precisará de R$ 709,95 por mês.
– Se começar aos 40 anos, precisará de R$ 1.757,47 por mês.
– Se começar aos 50 anos, precisará de R$ 5.551,72 por mês.

Entenda a dinâmica dos 3 Potes.

Os 3 potes funcionam de forma com que sua qualidade de vida melhore ou na pior das hipóteses permaneça como está.

Caso ocorra algum imprevisto como um acidente que cause a perda de uma renda de sua família. O 1º pote protegerá o 2º.

O 3º pote manterá a sua qualidade de vida quando você precisar ou quiser diminuir o ritmo de trabalho e sua renda diminua. Ele também fica como legado para sua família.

O 1º e o 3º pote são os mais importantes e não aceitam erros pois eles podem em algum momento de sua vida diminuir seu padrão de vida. Já no 2º pote, se você comprar uma moradia ou um carro que não goste, seu padrão provavelmente não será tão afetado.

Mas afinal, como começar o Planejamento?

1. A nossa técnica de criação de um Planejamento Financeiro começa pelo 1º Pote. Você deve começar protegendo as suas rendas e os seus patrimônios de eventos que não pode controlar.

2. O próximo passo é projetar a sua independência financeira, você pode chegar ao valor mensal necessário para chegar neste momento utilizando nossa Calculadora de Aposentadoria, clicando aqui.

3. Por fim, liste todos os objetivos referentes à sua qualidade de vida utilizando a técnica SMART (você pode saber mais sobre esta técnica clicando aqui)

4. Com este planejamento pronto, você irá pesquisar quais investimentos/seguros/previdências se encaixam no plano.

Conte com a Guide Life para ajudá-lo caso queira a ajuda de um consultor para realizar o seu Planejamento Financeiro!

Agende uma Orientação Financeira Gratuita para saber como funciona o trabalho, clicando abaixo!

0 comments on “Como começar o seu Planejamento FinanceiroAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *