Emergência! Um assunto que ainda não abordamos.

Imagine que você convidou alguns amigos para uma festa em casa. Todos decidiram beber vinho e a noite seguiu animada.

Em certo momento da noite você percebeu que as bebidas compradas para este evento acabaram e os mercados por perto estavam fechados.

Ao abrir sua adega as únicas garrafas que sobraram são de um vinho de R$ 10.000,00 por garrafa que você tem guardado para momentos especiais como o nascimento de seu filho ou seu sobrinho.

Outra opção é atravessar a cidade para o único mercado aberto que é conhecido por ter apenas bebidas de baixa qualidade e preço salgado.

O que você faz?

Quem não se planeja para momentos inesperados, acaba pagando um preço mais caro. Não seria interessante ter uma caixa de Vinhos guardadas para caso surja uma necessidade que você não espera?

Com dinheiro acabamos fazendo a mesma coisa. É normal termos gastos inesperados quase que mensalmente.

Quem nunca teve um pneu do carro furado?

Quem nunca perdeu um vôo e precisou comprar a passagem em cima da hora?

Alguns acontecimentos fogem ao nosso controle, por isso é importante termos uma parte financeira destinada para o que chamamos de “Reserva de Emergência”. Este dinheiro deve estar em um investimento de alta liquidez e fácil acesso para que nestes momentos você não tenha que se desfazer de investimentos de longo prazo voltados para sua independência financeira, e nem tenha que solicitar um empréstimo gerando custos desnecessários.

Investimentos como a poupança, podem ser utilizados para este fim.

A nossa indicação para o dimensionamento de uma reserva é levar em conta o seu gasto mensal ao invés da renda mensal. A partir daí ter um múltiplo deste valor que varia entre 2 e 12 vezes. Este valor de meses a serem cobertos não é uma ciência exata e depende muito da estabilidade que uma pessoa possui em sua renda.

Uma pessoa que ganhe apenas comissões variáveis, precisa de um valor a mais em sua Reserva de Emergência, para cobrir meses com rendas menores que suas despesas.

Já uma pessoa que seja funcionária pública com muita estabilidade, pode precisar apenas de 2 meses de despesas cobertas pela sua reserva.

Quer a ajuda de um Planejador Financeiro para calcular a sua Reserva de Emergência e ter mais segurança?

Solicite uma Orientação Financeira gratuita através clicando abaixo:

0 comments on “Emergência! Um assunto que ainda não abordamos.Add yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *