Bernie Madoff, Herbalife e as pirâmides financeiras

Neste fim de semana assisti 2 filmes que indiretamente tratam do mesmo assunto, as “Pirâmides financeiras” ou como também são conhecidos, os “Esquemas Ponzi”.

Você sabe o que é uma “Pirâmide Financeira”?

Sabendo ou não, recomendo estes dois filmes para que vocês entendam bem o que uma fraude como essa pode causar na sociedade:

Os “Esquemas Ponzi” ocorrem quando você possui um negócio que se sustenta utilizando como “lucro” o dinheiro de novos investidores em um negócio e não da venda ou rendimento de algum produto.

Como exemplo, posso citar o caso do Madoff. Ele possuía um fundo de investimentos fraudulento, aonde o dinheiro captado de seus clientes não era investido em lugar algum. Ele mentia sobre os lucros e quando alguém precisava resgatar as suas cotas, ele pagava o rendimento utilizando o capital captado de novos investidores.

O problema das Pirâmides é que uma hora ou outra, haverá menos entrada de pessoas para sustentar a pirâmide e todos perdem tudo. No caso do Madoff isto ocorreu com os saques feitos por clientes na crise de 2008.

O Filme “O Mago das Mentiras” é um filme que foi produzido para a TV, por isso não vimos em nossos cinemas. Apesar disso possui ótimos atores como Robert De Niro interpretando Madoff e Michele Pfeifer como sua esposa.

De Niro caracterizado como Madoff

Este não é um filme muito didático como o “A Grande Aposta”, e foca no drama familiar criado por ele começando exatamente no momento em que Bernie conta à sua família que todo o seu negócio é uma fraude. É impressionante a capacidade que ele teve de mentir para todos, inclusive seus filhos. As perdas financeiras de seu esquema superaram U$ 50 Bilhões!
 
É um filme bem pesado e não recomendo assistí-lo se você não está em um momento muito bom emocionalmente.

Já o “Betting on Zero” é um documentário que mostra a aposta que o investidor americano “Bill Ackman” está fazendo nas quedas das ações da Herbalife.

Para que sua posição financeira tenha lucro, ele investiu em pesquisas e financiou grupos que foram lesados pelas empresas além do próprio documentário fazendo uma pressão para que as autoridades americanas intervenham na empresa.

O documentário também mostra um outro grande investidor americano, o Carl Icahn, que atualmente é um “conselheiro especial” de regulações financeiras do governo Trump, apostando em direção oposta à Bill Ackman pois tem uma rusga antiga com ele.

Os dois filmes possuem casos tristes de pessoas que perderam tudo que tinham, e demonstra como isso independe de nível de renda e conhecimento. Enquanto na Herbalife, as pessoas que perdem tudo normalmente são pessoas humildes, no caso Madoff, foram multimilionários.

Em ambos os casos percebemos uma característica comum de venda de um sonho “garantido” e “fácil” mas com resultados muito acima da média. Do lado do fraudador, sempre temos um discurso cínico que culpa a vítima por ser muito gananciosa.

É intrigante perceber que empresas que usam o mesmo esquema continuam crescendo. No Brasil tivemos casos recentes como o da “Fazendas Reunidas Boi Gordo” e o “Avestruz Master”.

Tive um amigo próximo que investiu na “Avestruz Master” e mesmo após eu alertá-lo várias vezes que um rendimento de 10% ao mês era impossível, ele continuou investindo com a ideia de que sairia do investimento antes de perder o dinheiro.

Infelizmente, de um dia para o outro a empresa deixou de existir e seu dinheiro virou pó.

A minha intenção com este artigo é deixar claro que não existem ganhos astronômicos em investimentos confiáveis. Se alguém está te prometendo isso, essa pessoa pode não saber o que está vendendo, ou está de má fé e você correrá riscos que não deseja.

Dinheiro fácil, só em desenho animado

Quer a ajuda de um Planejador Financeiro para não cair em enrascadas?

Solicite uma Orientação financeira gratuita clicando abaixo:

2 comments on “Bernie Madoff, Herbalife e as pirâmides financeirasAdd yours →

  1. Gostei muito do artigo. Gostaria de saber a opinião a respeito do Marketing Multinível adotado por várias empresas, como Polishop, Hinode, Mary Kay, entre outras. Eles insistem em afirmar que não é pirâmide, mas funciona muito parecido, uma vez que focam mais o recrutamento que as vendas de produtos.

    1. Olá Luís, não conheço muito bem estas empresas de marketing Multinível.

      A Mary Kay, parece ser um pouco confiável pois já vi mulheres comprando o produto final.

      Já as outras empresas eu não conheço e não comprei o produto final, o que me deixa com o pé atrás, não confiaria.

      Abraços!
      Thiago Guedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *