Carta de Planejamento Financeiro Pós-mortem

Este artigo foi inspirado neste texto, que foi escrito em forma de carta pelo autor, um especialista em finanças pessoais, para sua esposa. O principal assunto da carta: sugestões de como gastar/investir da melhor maneira possível o benefício advindo da sua apólice de seguro de vida caso ele venha a faltar.

Mesmo sendo um assunto que nenhum de nós gostamos de falar, muito menos pensar (toc, toc, toc – batendo na madeira nesse minuto), a morte é um fator imponderável, não sabemos como ela virá, quando ela virá, mas sabemos que ela virá. Por tanto, é chegado o momento de falarmos sobre coisas difíceis. Esteja mais bem preparado para o imponderável.

Já parou para pensar quantas coisas maravilhosas você poderia fazer caso ganhasse na loteria? Aposto que sim.

Agora exerça um pouco mais do seu altruísmo, por mais que seja muito difícil imaginar essa situação. Já parou para pensar nas coisas maravilhosas que sua família pode fazer quando você deixa para ela todo benefício de sua apólice de seguro de vida?

Particularmente, eu acredito que para quem perde um ente querido, somente pior que a morte em si, é a morte combinada com diversos problemas financeiros, que vão de iliquidez a dívidas. Pense no seguro de vida como um motivo para amenizar a dor de sua família, além da dor de perder você, obviamente.

Bom, sua intenção primária ou emergencial ao contratar uma apólice de vida normalmente são estas citadas no parágrafo anterior, mas você já parou para pensar mais além sobre essa questão, além dos gastos imediatos no momento da sua morte? Sim, é um momento de se pensar também nos gastos futuros, aqueles que realmente ajudarão sua família mesmo anos depois da sua partida.

A carta

Transcreveremos aqui a carta de nosso autor, dando ênfase a algumas dicas para que você faça o mesmo e deixe algumas sugestões claras do que fazer aos seus entes queridos, em relação à administração dos recursos de sua apólice de vida:

“Querida esposa,

Lembra-se daqueles momentos em que eu disse a você que se eu morresse amanhã eu seria um homem feliz? Bem, parece que esse amanhã chegou e eu estou extremamente sorridente aqui em cima olhando para você e para as crianças.

Eu tenho outra carta para você sobre quantas alegrias você me trouxe nesse tempo em que passamos juntos, mas visto que sou um blogueiro de finanças pessoais, dediquei essa carta especificamente para dar a você alguns últimos conselhos sobre o assunto. Especialmente sobre os $ 350.00,00 que você está prestes a receber – como fomos espertos ao contratar aquela apólice, não acha? E sim, antes que você pergunte, é isento de imposto de renda! Eu dei um google e a internet nunca mente (muito cedo para piadinhas?).

IMPORTANTE: Não se esqueça das nossas planilhas e nossas senhas de segurança. Tudo que você precisa para lidar com nossas finanças podem ser achadas lá, conforme já conversamos. Nestas planilhas, algumas informações podem estar desatualizadas (eu não sou perfeito), mas você conseguirá descobrir os pequenos erros ao bater o olho mais atentamente nelas.

Ok, vamos falar de coisas boas! O que fazer com esses $ 350.000,00!

1) Transfira $ 100.000,00 diretamente para sua reserva de emergência! Eu sei o quanto você preza pela segurança, e como sei que você é uma pessoa conscienciosa, acredito que essa quantia irá durar décadas. Não se preocupe com pessoas dizendo a você sobre inflação ou rendimentos o qualquer baboseira desse tipo… Cada dólar tem um propósito, e estes são exclusivos para segurança.

2) Separe $ 50.000,00 para cada um de nossos filhos ($ 100.00,00) Entre na nossa conta na Vanguard e crie uma nova conta de investimentos para cada um deles, aplique tudo em um fundo passivo. Este dinheiro é para que cada um deles siga seus sonhos. Seja este sonho a faculdade, começar o próprio negócio, comprar uma casa (estou assumindo que ainda não vivemos na nossa própria casa), ou melhor, que eles guardem esse dinheiro enquanto vivem a partir dos rendimentos do negócio da família. Talvez não seja a melhor ideia dizer a eles sobre a existência desse dinheiro até eles completarem 18 anos, você sabe como eles podem ficar quando ficam excitados com alguma noticia. Além disso, esta quantia estrará valendo o triplo quando eles chegarem a essa idade.

3) Deposite $ 90.000,00 em uma conta de investimentos para VOCÊ. Esta quantia é para qualquer coisa que você queira ou deseje ao longo dos anos, para que você não queira utilizar o $ 100.000,00 que estarão na reserva de emergência. Você provavelmente estará tentada a depositar esta quantia na sua reserva de emergência também, eu sei, mas, por favor, não faça isso! Deixe este dinheiro crescer por um tempo, e depois não tenha medo de resgatá-lo quando for necessário. Crie outra conta na Vanguard, assim como você fez para as crianças, mas dessa vez, peça ajuda aos planejadores financeiros de lá e pergunte o que eles recomendam como objetivo ou propósito para este valor. Eles perguntarão a você coisas do tipo qual sua aversão a risco. Neste ponto sugiro também que siga estritamente as recomendações deles, assim acredito que você estará segura. Você poderá me agradecer depois quando tiver atingido seu objetivo desejado.

4) Separe $ 40.000,00 para a caridade, por favor!  Se eu estiver te pedindo isso mais cedo do que eu imaginava, significa que o meu próprio projeto de filantropia nunca aconteceu. Se for um pouco mais tarde, e aconteceu, ponha mais dinheiro lá! Ensine aos nossos filhos como doar é verdadeiramente importante, e peça a eles que te ajudem na escolha para onde destinar essa quantia. Tudo que eu peço é que você doe para a menor e menos conhecida das organizações, ou até melhor, indivíduos que vocês conheçam pessoalmente que realmente necessitem de ajuda. Organizações mais reconhecidas fazem coisas legais, mas a experiência de um contato mano a mano terá um impacto maior na vida de vocês três.

5) Por último dê os $ 20.000,00 restantes para o meu melhor amigo Nate para assegurar que meus blogs vivam para sempre. Custará a ele muitas tarifas para a manutenção dos blogs para sempre, e ele me prometeu que ele nunca vai morrer…

E pronto você gastou os $ 350.000. Agora pegue uma foto nossa e mande um beijinho para mim.

Vejo você algum dia, querida… Abrace muito forte nossos filhos, o mais forte que você consiga. Eles me deram alguns abraços maiores que a lua nesses anos, que por sinal, eles acreditavam ser feita de queijo. Você pode dize a eles que o céu é melhor ainda, é feito de marshmellows!

Beijos,

Do seu marido

PS: Eu quero uma festa, não um funeral, por favor!”

Como você acha que seria a sua carta?

Obviamente haverá uma carta diferente para cada um, a depender dos seus objetivos, seu contexto financeiro e sua personalidade, no entanto, recomendo fortemente que dê uma chance e crie sua própria carta. Exigirá de você desprendimento material e emocional e uma boa dose de criatividade e abstração. Mas no fim irá te trazer conforto e segurança.

Se você por um acaso for o principal provedor do orçamento familiar, seus familiares apreciarão ainda mais seus conselhos.

Lembre-se que é melhor discutir este assunto com eles com antecedência ao invés de apenas lançar uma lista de demandas.

Gostou deste post?

Aproveite para complementar os seus conhecimentos com os posts abaixo:

0 comments on “Carta de Planejamento Financeiro Pós-mortemAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *